quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Ciclos...

Acabou...
Um ciclo se fechou...

O que fazer agora?

Começar!
Um novo ciclo iniciar!

Novas inspirações
Novos temas
Novos desafios

De 12 vamos para o 1!

Recomeçar!

Jeyva sem tantas palavras. Agradeço a todos que prestigiaram esse humilde blog. Espero vcs aqui de novo! Beijocas!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Eu sabia...

Eu sabia...

Mas você sabia?

Sabia que
brincar com sentimentos
É motivo para
nunca mais se perdoar?

Seja quem for
Eu deixei passar o tempo
Mas o que vou fazer
A não ser desculpar?

Perdões pedidos
Desculpas aceitas
Afinal, eu entrei no clima
Então...
Sem mágoas.
Mas, acabou...chega.

Jeyva com a razão. Eu sabia, admirador, sabia. Sempre soube. Gente! Comentem em meu conto. Foi feito com muito carinho! Beijocas!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Pois é...a fila anda...

Será que é justo?
Então eu sou sua amiga?

AJA!
Seja sincero!
Se arrisque!

Provar o quê?
Você não precisa
Provar nada
Pra ninguém!

Como disse um amigo meu:
"A fila anda!"

Os meus poemas
Eu vou continuar
Os meus contos
Vou escrever

Mas aqui a curiar
e a esperar
É que não dá
Não dá mais!

Jeyva dando ultimato. Estou voltando aos meus escritos. Leiam o conto abaixo.Espero que todos gostem! Depois tem mais! Para o admirador...continue admirando...

Historinha boba...

Baseada em "O que eu também não entendo" - Jota Quest

Eles eram amigos. Grande amigos.
O tempo os aproximaram. Ficaram tão próximos que acabaram se apaixonando. Porém, eles não queriam que a amizade lapidada acabasse, mas o amor estava presente, estava tomando conta...por mais que quisessem entender, tudo era tão confuso, os sentimentos estavam tão misturados...
Ela resolveu escrever algo a respeito. Um dia criou coragem e entregou a ele.
_ O que é isso? - olha a folha, analisando-a - É uma carta de amor?
Ela não o encara, mas responde:
_ Não. São uns pensamentos soltos que eu traduzi em palavras.
Ele começa a ler. Ela permanece cabisbaixa. Ele pára, olha-a e diz:
_ Não entendo.
Ela ri:
_ Eu também não entendo. Aliás o que eu também não entendo é que não tenho certeza de nada...Está tudo tão...
_ Concordo quando você diz aqui que ninguém é perfeito pra ninguém.
_ Eu só quis dizer que basta ser só você mesmo...
_ Então, quer dizer que você acha que eu não sou eu mesmo?
_ Não foi isso. Você é você...até demais. Esse é o problema...
_ Como assim?
_ Eu tento esquecer esse seu jeito, mas eu não consigo fugir..
Ela abaixa a cabeça. Ele a encara e volta a leitura. Ela olha para os lados e quando vai saindo, ele a segura pela mão.
_ Por favor, não vá. Eu sei que não somos perfeitos um para o outro, mas tenho que confessar que quando fecho os olhos é só você que vêm à mente e eu sinto que com você, eu posso tentar ser perfeito.
O tempo parece parar. Os dois parecem dormir acordados, quando "acordam" de seu susto, ela suspira e olha para o céu.
_ Lembra quando tentávamos adivinhar desenho em nuvens? A gente não era muito bom nisso... - ri baixo.
_ É verdade, mas era a hora que éramos sinceros um com o outro...era o nosso momento.
_ Era porque não olhávamos nos olhos...eu te contava até meus pesadelos.
_ E eu te contava tantas coisas futéis. Como você aguentava?
_ Sei lá. Era muito bom aquela época...
Ela ri, ele acompanha, depois continua:
_ Quando sentia que perderia o juízo, com tantas coisas em minha mente, era naquele momento, ao seu lado que me sentia tranquilo.
Ele pega em sua mão, e com a outra passa-a em seu rosto.
Ela fecha os olhos com o toque de sua mão e quando os abre, ele está a encarando.
Com aquele olhar, ela resolve perguntar:
_ E agora, o que vamos fazer?
_ Eu também não sei...
Os dois ficam em silêncio, mas ela o quebra:
_ Afinal, será que amar é mesmo tudo?
_ Se isso não é amor, o que mais pode ser?
Ela pensa e responde:
_ Sinceramente, eu estou aprendendo também.
O abraça e assim ficam por um tempo.

Jeyva voltando aos contos...é uma historinha boba, mas pode ser parecida com vc!

sábado, 13 de dezembro de 2008

O mistério continua...só não sei por quê...

Preciso me expressar...

Sozinha, prefiro ficar
Do que ficar a pensar
Quem aqui quer se mostrar...

Mostrar?

Não há vocabulário
Que rime
Com tanto mistério!

Me ama?
Por que?
Como sabe
Que é pra valer?

Como Deus me
Pôs em seu caminho,
Se eu nem sei
Onde é?

Não há nada melhor
Do que sonhos
Que venham a se realizar

Mas o que você
Está tentando
Não é o modo razoável...não é...

Jeyva ainda encafifada...penso se isso não é brincadeira... se não for, misterioso, mostre-se... a curiosidade dessa poeta é grande...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Mistério

Encafifada estou...

Ser ou não ser
Ter ou não ter razão.
O que será que está
mudando em seu coração?

Que era amor
O seu coração já sabia?
E o meu?
Nada via, nada percebia?

Quem me ama
eternamente?
Quem me tem
Em sua mente?

Intrigada estou...

Jeyva aqui pensando...quem será que me deixou um comentário em "Janela"? Estou esperando...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Reivente-me

Preciso me reinventar
Estou esgotada
Estou acabada...

Não tenho mais como lutar
Mas não quero desistir
Quero tentar!

Alguém se habilita?
Venha me reiventar
Preciso...

Jeyva, tipo sei lá...sem inspiração...enfim, estou só o pó...desculpem-me...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Maybe...

Talvez
Você me faria feliz

Talvez
Você seria o certo

Mas
Há sempre um mas

Mas
Há sempre um talvez...

Jeyva incerta...e criando coragem...beijocas ao meu incerto...

domingo, 2 de novembro de 2008

Brothers&Sisters

Hei Brothers!
Vocês foram convocados!
Vamos agitar!
Vamor ver!
Vamos curtir!

Hei Sisters!
Vocês foram convocadas!
Vamos dançar!
Vamos ferver!
Vamos sorrir!

Hei Brothers and Sisters!
Start!
Começou!
A festa vai bombar!
Vamos aproveitar!
Vamos celebrar!

Vamos dividir a alegria
Vamos dividir nossa amizade.
Amo todos vocês!
Que todos saibam de uma só vez!

Jeyva em poema instântaneo, celebrando a amizade de pessoas maravilhosas!URRÚ!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A Janela




Me apaixonei por essa janela e imaginei várias coisas com ela...pensei em ser até Rapunzel...rs..."Jeyva, jogue suas tranças"!
PS: Clique em cima que vc pode ler melhor...

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Clair de Lune

A sua claridade
Me faz inspirar
E as minhas palavras
Posso libertar
Enquanto tua beleza
Eu poder admirar

Nelas quero sim
Enfim mostrar
Sentimentos que
ficam aqui
trancafiados
enjaulados
Que relutam em
ser revelados

Tudo que me pergunto,
então, é:
Por que a razão
É tão cruel?
Por que a emoção
É tão infiel?

Clareie...
Clareie minhas observações
Minhas obsessões
Solte-me de meus grilhões

Eu quero deixar
Lágrima rolarem
Meus pensamentos gritarem

Observe, Lua, o mundo!
E me explique em sua clareza
Por quê
Amores impossíveis?
Amizades perceptíveis?

Ou, então simplesmente
Não responda, Lua
Somente quando cheia
Visivelmente estiver

Clareie...
Clareie mentes...
Mentes ferventes...
Em busca do diferente...
Do envolvente...

Eu li em um livro o nome da música de Debussy: "Clair de Lune". Não sou muito boa em francês, mas achei que era "Claridade da Lua". Quando ouvi a música, fui induzida pelas notas para escrever estas palavras...pensei em muita coisa que anda acontecendo para sair tudo isso...Jeyva...inspirante...desconcertante...

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Crying - vídeo version

Eu escrevi e o Felipe colocou imagens!

video

Jeyva admirando seu poeta do vídeo!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Paz

No meu presente
Eu quero paz
E no futuro
Eu procuro mais

Com amor, sinceridade
Procurar conquistar
Com força de vontade
O objetivo alcançar

Eu quero mais
Viver em harmonia
Com amigos conviver
Com paciência e sabedoria

A paz se aprende todo dia
Declarando sentimentos
Vivendo todos os momentos
Com plena alegria

Poema criado pela galera da 7ªE. Jeyva sem deixar de postar, mesmo que eles não queiram se mostrar.Desistir nunca. Retroceder jamais!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Vivendo

É difícil entender
As fases da vida
É tristeza, alegria
Emoções...

A vida é um livro aberto
Com muitas aventuras,
Com muitas experiências
E no fim...
Temos que começar a superar!

Perdas e ganhos
Vitórias e derrotas
A vida é uma luta
É ação e reação!

O melhor de tudo
É viver! É persisitir!
Com os erros aprender!
Cair, levantar
E nunca desistir!

Esses são os sentimentos dos meus alunos da 7ªF/2008 do Pedro Morceli. Jeyva nunca desistindo do potencial das pessoas. "Meus queridos, parabéns!"

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Crying

Chorar não é só lágrimas...

É desmanchar por dentro
Sofrer em silêncio

É ver alguém partir
Sem alguém impedir

É amar e
não ser correspondido

Ou amar e mesmo sendo amado em troca
Não poder assumi-lo

É sentir-se feliz,
Mesmo não estando no rosto

Fazer clarear verdades
Escondidas em tormentas

Fazer transbordar
os mais nobres sentimentos

Faz transformar em alívio
o que traz sofrimento

Enfim, chorar é emoção
Que faz esmorecer
qualquer pedra alojada
dentro do coração.

Jeyva inspirada no que vê ao seu redor...beijoquinha pro maninho...

A Procura Eterna

Sem medo de ser feliz
Nos deparamos em
diversas situações

O que acontece é
que a vida nos oferece
muitas tentações
E não podemos sucumbi-las,
quebrar regras, instruções

Por isso, entendo que
a vida não é
só flores
Ela tem seus
tremores

O que se tem
a ensinar ou aprender
É que tudo o que plantar
Tem que se colher

E assim caminha
a humanidade
Na busca da
verdadeira felicidade

Jeyva em plena inspiração...será que foi?

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

O que eu quero

O que eu quero
Eu já não sei...

O que se passa em
minha cabeça?

Só Deus sabe...

Tudo se mexe
Tudo se embola

Eu quero mudanças!
Isso mudanças!

Chega da mesmice!
O que eu quero
É acabar com toda
essa chatice!

Mudar, soltar!
Bem vindo ao meu mundo!

Não sei porquê, nem como explicar...novamente...não tentem entender sentimentos revoltos...De Jeyva mareada...

domingo, 13 de julho de 2008

ÓCIO

O que você está fazendo?
NADA.
Como nada?
NADA, UÉ!NADA...
Nada?
NADA!
Algo errado?
SIM!
Não vai fazer nada para mudar?
NÃO, NADA!
Exatamente!
O ócio...
Mal que só faz
Você pensar
Em uma única coisa...
Adivinha?

Essa labirintite anda me matando...um tédio...um ócio...por isso essa loucura! Jeyva estonteante...rs...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Fórmulas

Eu queria ter o dom de
Ver além do tom
Enxergar além do horizonte
Reconhecer, aprender, entender
Tantos sentimentos
Outrora não compreendidos
Não absorvidos

Eu queria ter fórmulas...
Já que não consigo
Eu queria então
Invertar uma forma de
Vencer obstáculos
Avançando cada vez mais...

E cada vez mais eu queria
Esperar, conquistar, alcançar...
Não é fácil...eu sei...
Mas não desistirei
Me libertarei escrevendo
E o que há dentro de mim continuará
Pulsando...
Tentando...
Libertando-me!

Esse poema estava encruado faz tempo e agora acho que saiu. Se será compreendido não sei. Não tentem me entender. Jeyva não entendida, mas compreendida!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Rimas

Paixão
Ilusão
Coração
Emoção
Salvação?

(suspiro...)

Não quero rimas!
Quero ação!

Ação rima...
Tem razão...

Mas...
Para quê
Tantas rimas?
Todas tão iguais
Todas tão clichês!

Se a única coisa
Que quero rimar
Sou eu com você...

Precisa mais palavras
Para que você
Possa entender?

Porque não acaba
Com isso
E paga pra ver?

Tudo bem...
Quem sabe rimando
Acabo te conquistando

(risos...)


Uma viagem me mostrou o poder da rima clichê e me diverti pensando nesse poema e agora me divirto, escrevendo-o.
*Jeyva pensante, rimante e divertante...rs...*

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Mami

Toda beleza
E toda força
Vem dum pequeno ser
Que amo muito

De um amor
Me gerou, me criou
E sou grata
Por existir e ser

Todo apoio
E toda compreensão
Vem dessa mulher
Que amo e muito

E tudo que cresci
Amadureci e sou
É a graças a VOCÊ
MAMI

Agradeço a Deus
Por você existir
Senão...
O que eu seria?

Para minha querida mami. Ela é tudo pra mim. Beijocas. Jeyva...filhante!

domingo, 27 de abril de 2008

Sinta!

Ao me ler
Não tente entender
O que as palavras
Querem dizer

Somente, sinta!

Não quero me explicar
Quero me inspirar
Deixar o coração indicar
A direção a se tomar

Somente, sentir.

Não há razão certa
Nem motivo aparente
O silêncio não é a solução
Escrever é a fuga!

Então leia-me
Entenda-me como quiser
Sinta...

Esqueça as angústias
Ouça a música que vem de si!
Sinta!

A frase : "Não quero me explicar" saiu em uma conversa sobre os poemas que escrevo e aconteceu esse escrito. Jeyva sem se explicar...fui!

sexta-feira, 11 de abril de 2008

A Boba






















Timidez me desola
Não sei como mostrar
Que estou aqui
E não é à toa
Mas a boba não consegue!

De repente
Em meu simples amarelo
Tu começas a me notar


“Oh, meu Deus!” – penso
Sinto ruborizar
Será que é verdade,
Alguém a me olhar?

Aqui em meu cantinho
Vou continuar
Em minha ingenuidade
Vou me apegar

Será que um dia
Terei coragem
De expressar
A admiração
Que sinto ao ver-te?

Não! Serei a BOBA de sempre
Que estará a te esperar!
Fiz um trabalho na facu em que tinha que retratar em poema essa imagem de Anita Malfati intitulada "A Boba". Saiu este poema. Espero que tenham gostado. Jeyva A Boba de sempre...rs...

sábado, 15 de março de 2008

Ser Poeta

Ser poeta
É tentar
Pensar
Meditar
Medir
Sentir
Expressar
Admirar
Ler
Escrever
Blogar!

Parabéns Poetas!
Em verbos simples
Tento dizer
Como é admirável
Ter o verso
Como poder!
E ter a estrofe
como o querer!
E ver o poema
Então nascer!

Parabéns! Não se calem! Escrevam!

Jeyva: poeta lunática que apronta lunatiquices e as publica aqui!
Obrigada aos lunáticos que lunaticam comigo!

domingo, 9 de março de 2008

Madrugada

Madrugada a dentro
Pretendo dormir
Se pretensão ajudasse
Quem sabe eu conseguiria

Não pensar
É díficil tentar
Se pensar ajudasse
Quem sabe eu dormiria

Não tente entender
O que não sei explicar
Simplesmente apareceu
Quem disse que não escreveria?

E estou aqui
Poeta pensante
Insoneante
Instigante?

Se realmente entendesse
Quem sabe assumiria
Que fazer poema é louco
Loucura do dia-a-dia....

hahahahahahaha Sou eu mesmo...Jeyva...Cometendo loucuras e chamando de poesia hahahahaha

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Paradoxo

Quando penso
Que estou certa
Estou errada

Quando penso
Que me achei
Estou perdida

Paradoxo
Símbolo da Imperfeição

Um dia quero estar certa
Um dia quero me achar

Mas como identificar?
O tempo parece não avisar

Eu vou ter que me virar
Mas parece que tudo cega

Tudo me faz
não enxergar direito

Somente vivendo
Que aprenderei...

Será?

Jeyva...tentando me achar, mas sem perder a esperança. Dia 11, tudo começa de novo e de verdade! Beijocas...

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Me tornar realidade

Quando pareço sem direção
Pego meu all-star
E procuro meu caminho

Quando estou sem audição
Ouço músicas
Que me tocam profundamente

Quando a visão parece turva
Leio cada vez mais
Para abrir meus horizontes

Quando tudo isso trinca em minha mente
Escrevo e deixo rolar
Quem sabe passa
Essa vontade que tenho
de acontecer, sem aparecer

Ser poeta é difícil
Mas quando estou sem meus sentidos
É a poesia que me faz
Entender que existo

Sou e me torno realidade

Jeyva sem sentido, mas não sem noção...rs...sei lá, gente, saiu e coloquei aqui...rs...

domingo, 6 de janeiro de 2008

Homenagens

Nos poemas abaixo, quero homenagear minha mana e meu papi...Como sempre tenho dúvidas do que escrevo, comentem e me digam: está muito brega, piegas, sei lá? Inseguranças...espero que os homenageados gostem, e espero que vcs que sempre aparecem aqui, também.

Jeyva, insegura...ai, ai! 2008 Começou! E eu também!

Mana

És
Juventude que resplandece
Alegria que engradece

És
Pequena de tamanho
Mas, grande de coração

És
Personalidade forte
Numa boneca de porcelana

És
Ponto de equilíbrio
Nesta família de grandes ânimos

És
Delicadez, meiguice, dedicação
O que mais queremos, então?

Queremos que você sempre
Viva em nossas vidas
E por que não?

29/12 - dia da minha mana!

Papi

Minha fortaleza
Onde dúvidas
Viram certeza

Meu grande farol
Iluminando
Meus caminhos

Pai, papai, papi
Seja lá, como
Eu te chame

É a pessoa de
Grande Importância
Em minha VIDA

E meus irmãos
Concordam
Plenamente:

É nosso herói
Que muito amamos
Que eu muito AMO!!!

09/01 - Data especial do meu papi!!!